Idoso é todo indivíduo que ultrapassa os 65 anos, segundo a OMS ( Organização Mundial de Saúde).
Como o número de idosos está crescendo a cada ano, a grande preocupação atual é dar uma qualidade de vida os idosos. O planejamento das necessidades nutricionais do idoso é um desafio e uma arte de despertar o apetite, e deve basear-se no peso, no tipo e intensidade da atividade física e nas patologias associadas.
O idoso com o passar do tempo começa a perder peso e entre as principais causas que levam o idoso à perda de peso e à desnutrição estão as alterações fisiológicas do envelhecimento, as enfermidades crônicas e fatores relacionados à situação social do idoso. Com relação às alterações fisiológicas, sabe-se que o envelhecimento leva a reduções na capacidade funcional. Mastigação e deglutição prejudicados, falta de dentes, entre outros fatores, levam o idoso a uma ingestão nutricional deficiente.
As doenças crônicas, que muitas vezes são decorrentes de uma má alimentação na vida adulta, são também citadas como fatores que levam o idoso à desnutrição.
O uso de múltiplos medicamentos, os quais influenciam a ingestão de alimentos, a digestão, absorção e utilização dos diversos nutrientes, pode comprometer o estado de saúde e o requerimento nutricional do idoso.
Fatores sociais como a perda do cônjuge, isolamento social e depressão, podem interferir amplamente. O modo de vida, geralmente solitário da maioria dos idosos, impõe-lhes muitas limitações, fazendo com que se alimente mal e pouco. Nesses casos, há uma tendência ao desestímulo para preparar alimentos variados e nutritivos. Verifica-se, com freqüência, elevado consumo de produtos industrializados como doces e massas, ou de fácil preparo como chás e torradas, o que afeta a adequação de nutrientes ao organismo e o coloca em risco de má-nutrição. Estes fatores podem vir asociado com uma deficiência de vitaminas e minerais.
Veja algumas dicas de como envelhecer com saúde e disposição:
*· O idoso deve alimentar-se de 4 a 6 vezes por dia, incluir alimento de todos os grupos (lipídios, proteínas, carboidratos, fibras, vita­minas e sais minerais) e os alimentos devem ser nutritivos, saborosos e agradáveis de comer.
*· A ingestão de água é fundamental para manutenção do organismo. A quantidade adequada é, no mínimo, 8 copos de água por dia.
*· Consumir fibras para manter um bom funcionamento intestinal, além de auxiliarem na prevenção e tratamento de doenças como câncer do intestino grosso e no controle do colesterol alto. Os alimentos ricos em fibras também diminuem a sensação de fome. As fibras são encontradas nos vegetais, frutas (com casca), cereais integrais, pão integral, etc.
*· Para evitar a constipação, aumentar a ingestão de água, comer fibras e praticar exercícios. Alimentos com poder laxativo: Yakult, ameixa em água, banana nanica, laranja com bagaço, mamão, abacate, entre outros.
*· Os alimentos devem ser bem mastigados, facilitando sua digestão e aumentando o aproveitamento dos nutrientes. Não esqueça: o açúcar deve ser ingerido com moderação.
*· Para prevenir a osteoporose, comer alimentos fontes de cálcio, principalmente leite e seus derivados (queijo, iogurte, coalhada), feijão, soja, vegetais verdes escuros, folha da beterraba, nabo...É importante lembrar que o abandono do cigarro, álcool e café é fator que contribui para a prevenção da osteoporose.



This entry was posted on 11:30 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

0 comentários: